Onde comemos em Gramado e Canela – RS

A comida em Gramado vem sempre em grandes quantidades, e tem rodízios para tudo: de massas, de fondues, de galeto, e até de pastel eu vi por lá! Então, come-se muito bem, mas paga-se bem também. A cidade é essencialmente turística, e o inverno é temporada altíssima, daí já viu, a conta não vai ficar baratinha. Mas tem opções para todos os bolsos, basta saber procurar.

Josephina Café

Rua Pedro Benetti, 22 – Centro, Gramado

Este foi o lugar do nosso primeiro almoço, comemos sopa de cebola e de capeletti, e tomamos o vinho da casa. O café fica numa casinha muito fofa, e tem um ambiente delicioso. Os preços são um pouco altos para um café, mas gostei muito.

35283761896_3e9efc12b1_o

34383127344_22d230d09b_o

35097201031_5be53e27cc_o

Carlitos

Av. das Hortênsias, 1040 – Centro, Gramado

Tentamos jantar num fondue mais chique, mas estava lotado, e acabamos indo no ao lado, o Carlitos, um restaurante de fondue bem mais em conta. No final, acho que dá na mesma, você vai sair cheirando fritura de qualquer jeito, rs! O fondue deles é bem honesto, e achamos tudo gostoso. O rodízio sempre compensa mais pelo valor, mas prepare-se para sair empanturrado.

35061644272_5671bd90a4_o

35187231226_8daaff6acc_o

Casa da Velha Bruxa 

Av. Borges de Medeiros, 2738 – Centro, Gramado

Certamente esta é a mais famosa casa de chocolate quente de Gramado, e pertence a fábrica de chocolate Prawer. Além do chocolate, eles servem lanches também, entre outras coisas. O chocolate é bom, mas para falar a verdade, você vai encontrar chocolate quente mais barato andando pela avenida principal, e não vai ter fila. Vale pelo lugar que é bem bonitinho, e pela fama também.

35157404512_20057ef01e_o

34840343840_a4b159765d_o

Schnitzelstubb

Rua Baden Powel, 246 – Centro, Canela

Este restaurante fica numa casa, perto do centrinho de Canela, mas como não está em uma rua comercial, muita gente não o conhece. A especialidade é a comida alemã, e como o nome diz, o prato principal é o schintzel, o nosso bom e velho bife a milanesa. De sobremesa, comemos o apfelstrudel. Nós amamos este lugar, a comida é deliciosa, o ambiente faz você pensar que está comendo na casa de alguém na Alemanha, e o preço também é muito amigável.

34405179714_65742cc43a_o

35083807002_77c9f2044d_o

35083806692_d3f8525de6_o

35119455521_ab5c87d279_o

Nonno Mio

Av. Borges de Medeiros, 2070 – Planalto, Gramado

O rodízio de galeto é um prato tão tradicional quanto o fondue em Gramado, e tem vários lugares que servem. Mas acredito que o Nonno Mio seja um dos melhores neste sentido, pelas muitas críticas que li antes de viajar. O rodízio grandão é pra quem tem muita fome, então resolvemos pedir o prato da Nonna para duas pessoas (R$78,00). Este prato consiste em galeto, tortéi ao molho sugo, salada de alface e tomate, e salada de batata com maionese. Sim, tudo isso em uma porção bem grande! O atendimento foi, de longe, o melhor que tivemos em Gramado, e a comida estava ótima.

35327936525_e6656e01f2_o

35121057811_984564fd44_o

34406981314_46fac3f61b_o

Cantina Pastasciutta

 Av. Borges de Medeiros, 2083 – Centro, Gramado

Esta cantina serve pratos enormes, massas de todos os tipos, e como no dia em que almoçamos lá, teríamos o jantar de namorados a noite, resolvemos comer algo bem leve, e pedimos uma bela canja. Veio uma sopeira grandona com uma canja gostosa, e pãezinhos quentinhos. Os preços aqui são um pouco maiores, mas imagino que dê para dividir os pratos com várias pessoas.

34460563033_d745595db4_o

35327961795_d1f1a6a568_o

Hotel Ritta Höppner

R. Pedro Candiago, 305 – Planalto, Gramado

Como eu havia contado no outro post, fomos jantar no dia dos namorados no Hotel Ritta Hoppner, e foi ali que fiquei noiva!

Normalmente, é servido almoço e jantar no restaurante do Hotel, além de um chá da tarde que parece ser maravilhoso. No final de semana, eles fazem almoço alemão.  Tudo nesse hotel é lindo, e eu indico muito uma refeição lá!

34862113470_4043e978b1_o

35274051635_e7764b7ae2_o

35107037762_1530f54cb3_o

Sabores da Serra – Nova Petrópolis

Rua Farroupilha 229, CentroNova Petrópolis

Este restaurante fica bem em frente ao Parque do Imigrante em Nova Petrópolis, ou seja, na beira da estrada para quem está voltando à Porto Alegre pela rota romântica. Estávamos com fome, e sem muito tempo para ficar procurando restaurante na cidade (lá existem vários alemães conhecidos), então resolvemos arriscar, pois o buffet livre era R$ 20,00 apenas. A comida é bem simples, mas estava gostosa, e a batata doce deles era divina. Por este preço, ainda tivemos direito a sobremesa, com um sagu muito bom. Fica a indicação para quem quer algo barato, rápido e simples.

35251641906_50bdc7b4d6_o

Gramado, RS!

Quando eu morava em Tupã, uma terra quente por natureza, sonhava em conhecer Gramado, e passar frio naquelas ruazinhas tão fofas. Lembro que uma amiga minha foi pra lá, e me trouxe de presente um cachecol de lã (que tenho até hoje), e achei o máximo, apesar de só a vir a poder usá-lo de fato quando me mudei para São Paulo. Eu mal sabia que Gramado ficaria para sempre na minha memória, pois seria a cidade em que eu ficaria noiva!

35197484001_69b3f2b681_o

34484774124_bca4fae035_o

Fomos para lá em junho, e estava bem frio em pelo menos 2 dias, e friozinho no último dia, então deu para curtir bastante. A cidade é um charme, tem um monte de restaurantes bons (sobre os quais falarei num post separado), e várias atrações legais. De Porto Alegre para Gramado existem algumas rotas, mas preferimos ir pela chamada Rota Romântica, uma estradinha linda, que passa por umas cidades bonitinhas e que merecem uma parada.

34472050054_6b653d477a_o

35156965872_bc4bdd32f4_o

34382901364_cc228da7c8_o

Nesta rota, paramos em Picada Café no Parque Jorge Kuhm, cujo moinho parece ter saído de um conto de fadas. Depois, compramos pinhão dos vendedores que ficam na rodovia, recém cozidos e quentinhos!

34521161713_cdbc61b1c5_o

35260336805_5387548361_o

34390875334_b96460fdc6_o

Ficamos hospedados no Hotel Sky, que tem uma arquitetura muito bonita, e um café da manhã colonial maravilhoso. De modo geral, gostamos de tudo nele, menos da taxa absurda que é cobrada pelos “serviços”, já que o valor da diária não é barato.

35283761896_3e9efc12b1_o

35328280015_46e731a704_o

35287306256_6440695939_o

Andamos muito pela Avenida Borges de Medeiros (a avenida principal da cidade e onde ficam quase todas as atrações turísticas), tomamos chocolate quente, fomos no Mini Mundo (vale muito a pena, e está longe de ser uma atração infantil),  andamos de pedalinho no Lago Negro, passeamos em Canela, fomos no parque de lavandas, e comemos muitíssimo bem!

35160480612_e6afe15bb4_o35160830932_497770dfce_o

35284285406_8d40bf5671_o

35288118956_76ed440848_o

34940323180_9ea3888a24_o

35269817585_b56ae73336_o

34940300760_625bcc7c28_o

35120948781_0a2eb39583_o35229507276_c64972380a_o

35227105135_bf8dde73d1_o

35269896145_32234e9e73_o

Homem de la mancha

A montagem do musical “O homem de la mancha”, de Miguel Falabella, que estava no teatro SESI gratuitamente, e foi um sucesso absoluto (não consegui ingresso, tamanha a procura na época), teve sua reestreia no teatro Alfa neste ano, com vários atores do elenco original, especialmente Dom Quixote, Sancho Pança e Dulcinéia. A peça ganhou vários prêmios, como o APCA de Melhor Espetáculo de Teatro e Melhor Ator de Teatro para Cleto Baccic.

Fui assistir e fiquei encantada! É um musical antigo, de 1965, montado no Brasil pela primeira vez em 1972, mas que tem músicas clássicas, que você reconhece mesmo não conhecendo nada sobre ele. Essa foi minha sensação, quando ouvi, por exemplo, The impossible dream, ou Dulcinéia. A parte musical é linda demais!

20170312_185908_32603260073_o

A história começa quando Miguel de Cervantes é internado em um manicômio (na versão original é uma prisão), e tem que defender-se em um julgamento proposto pelos demais internos. Ele recorre então a sua obra máxima, Dom Quixote, e passa a contar as aventuras de Alonso Quijana como o cavaleiro errante.

Quando fui assistir, a cantora Fafá de Belém fez uma participação especial, e foi muito bom poder vê-la ao vivo.

Resumo gastronômico do último mês

O assunto é…comida, claro! Vamos às últimas atraçoes gastronômicas visitadas neste último mês:

Estadão Lanches ( Viaduto Nove de Julho, 193 – Centro)

Finalmente fui comer o famoso lanche de pernil do Estadão, que fica aberto 24 horas por dia, ali no Centro. O tradicional é feito no pão francês, com (muito) pernil, cebola e pimentão, mas existem versões com queijos variados. O pernil é super bem temperado, e o lanche enorme. Delicioso!!

img_20170113_133405_061_32254589346_o

20170113_124451_31922908760_o

Lambe lambe ( Rua Aracaju, 239 – Higienópolis)

Dos mesmos donos do Modi, este restaurante é uma proposta que fica entre o boteco e o restaurante. Eu diria que ele é como um Dona Onça, só que com preços bem menores. Em 2016, ganhou na categoria Bom e Barato da Veja Comer e Beber. Adorei o picadinho!

20170106_142528_32025650041_o

20170106_135255_31769141180_o

20170106_135322_32025644651_o

Sweet Shop (R. Alagoas, 852 – Higienópolis)

Esta doceria fica em frente à FAAP, e é uma gracinha. Eles servem, além dos doces, croissants recheados, e massas também. Aproveite que está ali e dê uma passada na FAAP para ver os vitrais lindos do museu da faculdade.

20170105_125024_31328168123_o

20170102_130103_31212643654_o

Las chicas (Rua Oscar Freire, 1607 – Pinheiros)

Fomos tomar café da manhã no Las Chicas, da Carla Pernambuco, e usamos o desconto do Dois Por Um. Simplesmente delicioso, uma fartura de comida. Uma bandeja dessas daria para duas pessoas tranquilamente. Ah, o lugar é todo retrozinho, uma graça!

20170128_102902_31724198524_o

20170128_101433_32188799890_o

Bráz Pizzaria ( Rua Sergipe, 406 – Consolação)

Não me lembro se já falei sobre esta pizzaria no blog, mas aqui vai. Usamos o desconto do Dois por Um, e comemos duas pizzas individuais deliciosas. As pizzas costumam ser mais caras, mas valem a pena.

20170127_234035_32520200776_o

La Casserole (Largo do Arouche, 346 – República)

Este já apareceu aqui no blog, e continua maravilhoso. Levamos nossos pais lá, e eles amaram. Usamos também o Dois por Um, e o prato do livrinho era o arroz negro com frutos do mar. Divino!

img_20170122_001711_941_32355156552_o

WhatsApp Image 2017-01-22 at 00.12.50

Cantina Roperto (R. Treze de Maio, 634 – Bela Vista)

Já fui algumas vezes, e nunca decepciona! Tem aquele estilo de cantina, com as garrafinhas de palha penduradas, e muita madeira nas paredes. Os pratos são pra dividir, como em quase todas as cantinas daqui.

20170115_004600_32232190522_o

Consulado Mineiro ( Praça Benedito Calixto, 74 – Pinheiros)

Este é daqueles restaurantes que dá pra voltar várias vezes e indicar pra quem adora uma comida caseira e mineira. Os preços parecem altos, mas os pratos dão pra até 4 pessoas, dependendo da fome. É muita comida mesmo!

20170122_151031_31695725123_o

Koji Sushi ( Av. Paes de Barros, 906 – Mooca)

Uma opção de restaurante japonês gostoso e com preço razoável é o Koji, ali na Mooca.  O rodízio tem variedade, e mata a vontade de comer peixinhos e afins.

20170125_145249_32145099470_o

Café Colon (Rua Alagoas, 555- (casa 2))

Quem passa pela Rua Alagoas, nem repara nesse café, mas ele existe, e fica dentro de uma mini vila bem bonitinha. Fica pertinho do Modi, e em frente ao parque Buenos Aires. Um charme!

img_20170203_171321_761_32549989082_o

Rent!

O musical Rent foi certamente um marco na Broadway, e desde a sua estréia, em 1996, rendeu outras muitas montagens, e até um filme, feito em 2005, com quase todo o elenco original do teatro. Jonathan Larson foi o responsável pela criação de Rent, baseado na ópera La Boheme, de Puccini, trazendo a tona temas como AIDS, drogas, homossexualidade e o desemprego.

20170110_233749_32212727756_o

20170110_205125_31440920003_o

A nova montagem de Rent estreou aqui em SP no Teatro Frei Caneca, e nasceu de um esforço coletivo entre vários atores de teatro musical, encabeçados por Bruno Narchi, que queriam participar do projeto, e colocá-lo nos palcos. E o resultado disso ficou muito, muito bom! Acho que apesar do assunto da AIDS ter envelhecido consideravelmente, a música ainda permanece atual, e a amizade entre os personagens também. Talvez você nem saiba, mas já deve ter ouvido algum trecho da famosa Seasons Of Love, que praticamente virou o tema de Rent.

Não deixem de assistir, é lindo e bem tocante! Rent está em cartaz no Teatro Frei Caneca ate de 01 de março.

 

Yentl em Concerto

Na semana passada, numa segunda-feira não muito animadora, minha amiga Nati me chamou para ver o show da Alessandra Maestrini, que talvez a maioria das pessoas conheça por seu personagem Bozena, de Pato Branco, em “Toma Lá, Dá Cá”.  O que muita gente não sabe é que ela é uma grande cantora também, e já fez vários musicais e espetáculos aqui. Eu não assistia à série, mas já sabia que ela arrasava como cantora.

Eu não conhecia nada sobre essa apresentação, mas quando chegamos no Teatro Porto Seguro, logo me deparei com a propaganda: Alessandra Maestrini em Yentl em concerto. Que surpresa boa! Eu adoro a Barbra Streisand (tive uma fase em que ouvia muito, gravei até um cdzinho com as músicas que eu mais gostava), e assisti Yentl há muitos anos com minha mãe.

20161128_204418_31400876015_o

20161128_204348_30560773794_o

Mas quem é Yentl? É uma moça judia que no início do século 20, após a morte de seu pai, decide se vestir e fazer passar por homem, para poder estudar, já que somente aos homens era permitido o conhecimento sobre a Torah e o Talmude. Esta história foi escrita por Isaac Bashevis Singer sob o título de “Yentl – The Yeshiva Boy”, e posteriormente foi transformada em filme, em 1983, com Barbra Streisand, que o produziu, escreveu e dirigiu!

yentl

O concerto, portanto, é baseado no conto e no filme, e ao mesmo tempo em que Alessandra nos conta a história, também canta as canções que são parte do filme, e são belíssimas. No palco, somente ela e o pianista, João Carlos Coutinho. É um espetáculo delicado ao extremo, intimista, que nos faz pensar no tema central, que é tão atual. E apesar de toda a trama de Yentl não ser das mais leves, Alessandra consegue trazer o humor para várias passagens, fazendo a platéia rir.

img-20161129-wa0015_31447033251_o

img-20161129-wa0000_31415884462_o

20161128_205836_30593792883_o

Gente, é lindo demais! A criação, roteiro e direção são todos da Alessandra, e ela lançou um CD e DVD com o espetáculo.

Infelizmente esta temporada já acabou, mas talvez o DVD possa mostrar para vocês do que estou falando.

Encontrei esses vídeos no youtube, com duas músicas lindas: Papa can you hear me e Where is written. Escutem, e vejam que voz maravilhosa!