Yentl em Concerto

Na semana passada, numa segunda-feira não muito animadora, minha amiga Nati me chamou para ver o show da Alessandra Maestrini, que talvez a maioria das pessoas conheça por seu personagem Bozena, de Pato Branco, em “Toma Lá, Dá Cá”.  O que muita gente não sabe é que ela é uma grande cantora também, e já fez vários musicais e espetáculos aqui. Eu não assistia à série, mas já sabia que ela arrasava como cantora.

Eu não conhecia nada sobre essa apresentação, mas quando chegamos no Teatro Porto Seguro, logo me deparei com a propaganda: Alessandra Maestrini em Yentl em concerto. Que surpresa boa! Eu adoro a Barbra Streisand (tive uma fase em que ouvia muito, gravei até um cdzinho com as músicas que eu mais gostava), e assisti Yentl há muitos anos com minha mãe.

20161128_204418_31400876015_o

20161128_204348_30560773794_o

Mas quem é Yentl? É uma moça judia que no início do século 20, após a morte de seu pai, decide se vestir e fazer passar por homem, para poder estudar, já que somente aos homens era permitido o conhecimento sobre a Torah e o Talmude. Esta história foi escrita por Isaac Bashevis Singer sob o título de “Yentl – The Yeshiva Boy”, e posteriormente foi transformada em filme, em 1983, com Barbra Streisand, que o produziu, escreveu e dirigiu!

yentl

O concerto, portanto, é baseado no conto e no filme, e ao mesmo tempo em que Alessandra nos conta a história, também canta as canções que são parte do filme, e são belíssimas. No palco, somente ela e o pianista, João Carlos Coutinho. É um espetáculo delicado ao extremo, intimista, que nos faz pensar no tema central, que é tão atual. E apesar de toda a trama de Yentl não ser das mais leves, Alessandra consegue trazer o humor para várias passagens, fazendo a platéia rir.

img-20161129-wa0015_31447033251_o

img-20161129-wa0000_31415884462_o

20161128_205836_30593792883_o

Gente, é lindo demais! A criação, roteiro e direção são todos da Alessandra, e ela lançou um CD e DVD com o espetáculo.

Infelizmente esta temporada já acabou, mas talvez o DVD possa mostrar para vocês do que estou falando.

Encontrei esses vídeos no youtube, com duas músicas lindas: Papa can you hear me e Where is written. Escutem, e vejam que voz maravilhosa!

Buenos Aires: Palermo, Casa Rosada, show de tango!- dia 1

Quero começar essa série de posts dizendo que, uma vez, um amigo me disse que quando eu viajasse para outro país, iria entender como a experiência é legal ao sair do avião, e me deparar com outra língua, e outro povo. Demorou bastante que isso acontecesse pra mim, por pura falta de possibilidade, ainda que eu quisesse com todas as minhas forças. Mas, como minha mãe diz, no fim tudo dá certo, quando tem que dar. Queria que vocês pudessem ver minha cara de caipira realizada ao ganhar meu carimbo no passaporte da imigração, ou a minha felicidade ao fazer o cambio. Esses são os momentos que importam, amigos. 🙂

2015-10-31 09.25.37

2015-11-01 12.14.24

No nosso primeiro dia em Buenos Aires, nos apaixonamos pelo bairro em que ficamos hospedados, Palermo. É o bairro dos bares, restaurantes, dos artistas de design, roupas descoladas, e é também o maior bairro da cidade. Ele é tão grande que foi dividido em vários, com nomes como Palermo Viejo, Palermo Chico, Palermo Hollywood, e etc. O nosso era o viejo, que tem, de fato, muitas construções antigas!

Nosso hostel ficava bem ao lado da Plaza Serrano e da Plaza Armenia, e algumas quadras a pé do metrô Plaza Italia. Aliás, o metrô lá é chamado de subte, e é o mais antigo de toda américa latina. Foi fundado em 1913! É todo cheio de azulejos decorados, muito bonito. Só que, claro, super velho, muito diferente dos daqui, por exemplo.

Como chegamos num sábado, estava acontecendo a feirinha de Palermo. Que fofura, gente!

IMG_4959

IMG_6072

IMG_4958

Além de andarmos pelo bairro, fomos até o centro de metrô, e demos de cara com a Casa Rosada. É um prédio muito bonito de verdade, e sua cor destoa de todo o resto. Ali também estão o cabildo, a plaza de mayo, a catedral, o obelisco, a calle florida, e etc. Ou seja, numa tacada dá pra conhecer vários pontos turísticos. A estação de metrô catedral fica bem em frente à… catedral, é claro! Mais fácil impossível!

O microcentro já nos deixou de boca aberta, são tantos prédios lindos, históricos! A própria praça de maio é um monumento por si só, pela sua importância política.

IMG_4966

IMG_4969

IMG_4948

Resolvemos que iríamos assistir o show de tango do café Tortoni, e nem voltamos pro hostel, ficamos zanzando pelo centro e morrendo de frio! Muita gente nos disse que esse frio todo na primavera não é normal, mas nós gostamos, por que fez a cidade ficar tão mais bonita!

 O café Tortoni é um lugar super antigo, fundado em 1858, que continua com ares de antigamente. Seria como a nossa confeitaria Colombo do RJ ( achei a confeitaria mais bonita!) pra quem conhece. É lindo, mas também é um dos pontos que mais reúnem turistas, e por isso, é caro. Achei tudo muito inflacionado, mesmo para os padrões atuais argentinos. Eles fazem shows de tango também, em umas salinhas dentro do café. São shows super intimistas, com apenas 3 músicos, um cantor e um casal dançando. Nada de cavalos no palco, pirotecnia, e etc, que existem nos outros shows espetáculos.

IMG_4955

IMG_4971

IMG_4986

O nosso show começou as 22:00, e amamos cada minuto. Meu namorado, que não conhece tango, mas ama música em geral, ficou encantado.  Eu, que adoro tango, mal tirei o olho do palco. Não há quem não goste. Recomendo muito esse show. É barato, perto dos outros, e muito bem feito.

Saímos de lá exaustos, mas muito felizes! No outro dia, iríamos ao Caminito e à feira de San Telmo, que ficam pro próximo post!

Espero que gostem das fotos!

IMG_4993

IMG_4970

IMG_5008

IMG_5029

IMG_5363

IMG_5024

IMG_5364

IMG_5036

IMG_5034

IMG_5051

IMG_5132

IMG_5040

IMG_4987

IMG_5044

IMG_5028

IMG_5082

IMG_5114

IMG_5073

IMG_5027

IMG-20151031-WA0014

2015-10-31 15.54.25

IMG_5010

IMG_5061

A vida ultimamente…

Este é um post de coisas aleatórias, com muitas fotos, por que tudo que tem fotos envolvidas fica melhor, não é? 🙂

Neste último mês, fui no Bourbon Street Fest, que aconteceu de novo no Ibirapuera. Era pra estar frio, mas fez um dia de verão, e eu e a Nati passamos muito calor. Mas como sempre, valeu a pena. O parque Ibirapuera fica lindo em qualquer estação!

IMG_4462

IMG_4472

IMG_4501

IMG_4496

IMG_4464

IMG_4519

IMG_4529

IMG_4521

IMG_4587

IMG_4609

Fomos jantar no Modi do shopping Higienópolis, pra comemorar o aniversário da Xaenia. Uma delícia!

2015-09-10 21.57.40

2015-09-10 20.59.50

2015-09-10 20.59.43

User comments

Minha prima Lívia esteve lá em Tupã no feriado, e brincou na grama da minha casa. Aproveitei pra tirar umas fotos dela. Não é linda esta princesa??

IMG_4662

IMG_4665

Bourbon Street Fest 2014

Começou mais uma edição do Bourbon Street Fest, o evento promovido pelo Bourbon Street Club, que traz vários artistas renomados do jazz de New Orleans para tocar aqui em São Paulo!

Neste fim de semana foi a abertura, com shows gratuitos no Ibirapuera, e durante toda a semana acontecem shows pagos no Bourbon Street em Moema. No próximo final de semana, tem o encerramento, mais uma vez gratuito, no Ibira novamente.

Como sempre, estava muito gostoso, um clima ótimo! Os shows ficam bem cheios, mas ninguém empurra ninguém, todo mundo muito educado, curtindo o show numa boa! Os pais levam as crianças inclusive, e tem muitos velhinhos também, ou seja, um público bem eclético.

Vimos os shows de Germaine Bazzle e a 504 Experience, e também do pianista Allen Toussaint, que foi fantástico.

IMG_1818IMG_1826925365_887853794576030_1065160229_nIMG_18402014-08-16 17.02.13

Dia 24.08.14- Parque Ibirapuera

16:00 – Walter “Wolfman” Washington & The Roadmasters

17:30 – Glen David Andrews

19:00 – Rockin´Dopsie Jr. & The Zydeco Twisters

 

O dia em que vi Bibi Ferreira ao vivo!

No último domingo tive o privilégio de assistir ao show de Bibi Ferreira, que está em cartaz aqui em São Paulo. O show se chama “Histórias e canções”, ou seja, além de cantar, ela conta algumas histórias relacionadas as músicas, e a carreira dela também. E é acompanhada por uma orquestra e um maestro que fica puxando as histórias pra ela. A direção é do João Falcão.

Para quem não sabe, e muita gente da minha geração não conhece mesmo, Bibi é uma das maiores atrizes do Brasil. Na verdade, ela é uma artista completa, por que atua e canta, além de dançar também, e produzir e dirigir, etc!. Ela é filha do grande ator Procópio Ferreira, e começou sua carreira bem cedo, ainda bebê, quando apareceu em cena para substituir uma boneca.


IMG_1464IMG_1466

Em 1960, trouxe para o Brasil grandes musicais, como My Fair Lady e Hello Dolly. Depois começaram os grandes shows, em que Bibi interpretava cantoras como Piaf e Amália Rodrigues. Aliás, seu show “Bibi canta e conta Piaf” deve ser maravilhoso, é uma pena que eu não tenha conseguido ver ainda, pois quando cheguei em SP, já não estava mais em cartaz.

Ela tem 92 anos, mas no palco parece uma moça! Tudo nela transparece uma jovialidade e força que se limitam apenas pela fragilidade de um corpo mais velho, que a deixa com movimentos mais lentos. Mas é notável a vontade que ela tem de dançar, e se movimentar durante as músicas, uma vitalidade incrível! Sem falar da voz, que é impecável!!


IMG_1467IMG_1468

O show é curto, tem uma hora de duração, o que atribuo à sua avançada idade ( ela passa o show inteiro de pé!), mas é o suficiente para que ele revisite seus grandes clássicos, além de cantar 3 músicas de Piaf, que arrancam suspiros da platéia. Aliás, essa é uma observação a ser feita, a platéia era composta por octagenários em sua maioria, pessoal de bengala mesmo, que devem ter acompanhado a carreira dela desde o início. Não vi nenhuma pessoa da minha idade, e quando estava no elevador para ir embora, os velhinhos comentavam a falta de jovens. Então um deles me viu, e quando eu disse que tinha ido sozinha e por vontade própria, todos me parabenizaram e se espantaram, haha!

917135_1500588410153717_1667563589_n

Gostaria, de verdade, que minha geração apreciasse mais essas maravilhas que temos acesso aqui em SP. Afinal, a vida vale por esses momentos, não é mesmo??

INFORMAÇÕES

Temporada: até 27 de Julho

Teatro Shopping Frei Caneca(600 lugares)
Rua Frei Caneca, 569 – 7º Andar.

ingressos em : www.ingressorapido.com.br

 

New Orleans Flavor!

Por uma feliz coincidência, a Fernanda veio passar o final de semana em SP, justamente no domingo em que aconteceria o Bourbon Street Fest. E como no ano passado, fomos juntas mais uma vez ouvir o jazz de New Orleans!

Chegamos no Ibirapuera bem na abertura do evento, com o show que eu estava esperando, do Leroy Jones. Estava muito frio, e as pessoas foram chegando aos poucos. O palco foi montado no estacionamento do museu Afro Brasil ( portão 10), e tinha bastante espaço para circular, no começo.

2013-08-18 16.02.542013-08-18 16.51.14

Pensamos em comer qualquer bobagem das barraquinhas por lá, e nos demos mal. Só tinha salgadinhos, água de côco e chocolates. Nada de pipoca, cachorro quente ou milho verde. Acabamos almoçando mais tarde num restaurante self-service que fica ali perto do Museu, dentro do parque mesmo. É uma opção pra quem quiser comer comida, apesar deles servirem lanches também.

O gramado do parque ficou tomado pelas pessoas, que sentavam em cangas ou toalhas e ficavam ouvindo a música. Alguns levaram vinho, outros exageraram e levaram um verdadeiro banquete, com cooler lotado de bebidas, vários tipos de petiscos e comidinhas mil. Muito engraçado ver o pessoal tentando se esquentar, e curtindo o jazz.

2013-08-18 16.02.492013-08-18 16.24.08
Adorei o show do Leroy, ele é muito simpático, e desceu no final do show para ficar perto das pessoas. Como eu estava no lugar certo, e na hora certa ( totalmente por acaso!) consegui um autógrafo dele, no CD da banda em que ele toca, que é lindo, por sinal. Quem quisesse, poderia comprar o CD ali na hora, por R$ 20,00.

Fiquei super feliz!! Ficamos quase até o final do segundo show, e fomos embora quando a Wanda Rouzan estava cantando What a wonderful world. Fomos mais cedo por conta do frio, e por que a Fernanda tinha que ir embora.

2013-08-18 17.14.142013-08-18 17.39.09

Mas gostei muitíssimo. Achei a qualidade do som melhor que no ano passado, e com certeza o espaço mais amplo ajudou muito. Lembro que ficamos bem apertadas na rua dos Chanés, e no parque, as pessoas se espalharam, ficaram na grama, outras em pé, e tudo bem.

9209b29cd68809fabadd1909318061a12013-08-18 16.51.58

Engraçado pensar que há um ano fomos no mesmo evento, na mesma época, com vestidinhos de verão. Quanta diferença para os nossos grossos casacos desse ano!!

Final de semana que vem tem mais, não se esqueçam! Deixo vocês com um vídeo do Leroy Jones tocando junto com Harry Connick Jr!