Tupã: terra do índio

tupa_mapa

Tupã é a cidade em que eu nasci, cresci e vivi, até pouco tempo! Meus pais continuam lá, assim como boa parte da minha família, por isso, sempre que posso, volto para vê-los!

3-1

fileg_110815

Sempre que falo de onde vim, recebo um ”O que? Isso é uma cidade?”, então vou escrever um pouco sobre essa cidadezinha do interior de São Paulo, tão desconhecida e longínqua. A cidade foi fundada em 1929, por Luiz de Souza Leão, numa região de floresta virgem, desbravada pelos colonizadores. Ali, viviam tribos indígenas, que acabaram sendo massacradas pouco a pouco pelo homem branco, como aconteceu  no episódio da tribo caingangue. Segundo conta a história, a paz só reinou a partir da mediação de uma índia chamada Vanuíre. Para homenagear os índios que ali viviam, a cidade recebeu o nome de Tupã, que significa deus do trovão ou espírito bom.

casa do fundador Souza Leão

A população gira em torno de 63 mil habitantes, e a cidade vive da agricultura( café, cana, amendoim, seringueira), pecuária, comércio e pequenas indústrias. Nosso padroeiro é São Pedro, e lá temos a Igreja Matriz dedicada a ele, que passou por uma completa restauração em seu interior, e no momento, busca recursos para restauro da parte exterior. Um dos vitrais da igreja, o principal da entrada, foi doado pelo meu avô há muitos anos.

museu-historico-e-pedagogico

Em geral a cidade é bem bonitinha, limpa, arborizada. Temos muitas praças,3 faculdades ( uma delas é a UNESP), um cinema, uma biblioteca municipal boa, alguns poucos bares, um solar dedicado ao fundador, e um museu indígena com um dos maiores acervos do Brasil! Ah, faz muito calor também, aparentemente em todas as épocas do ano, rs!

As ruas principais da cidade tem nomes de tribos indígenas, e a corajosa índia Vanuíre empresta seu nome a uma escola, uma rede de postos de combustível, ao museu, e etc. Ainda há lá uma tribo, mas não é como antigamente. Quando eu era criança, cheguei a visitar uma tribo típica com a escola e ainda havia uma oca!

Tupã possui três distritos: Parnaso, Varpa e Universo. Desses, o que mais se destaca é Varpa, uma terra de imigrantes da Letônia, que até hoje conserva suas casinhas, parte da culinária, fachadas do comércio na língua leta, etc. Também tem uma cachoeira, que fica cheia durante o verão.

Varpa

Enfim, essa é a terra em que nasci. Pacata, tranquila, céu sempre azul, quente, qualidade boa de vida, mas infelizmente com poucas oportunidades para os jovens. Cada vez mais a população de jovens adultos está deixando a cidade em busca de trabalho nas cidades grandes.  Eu diria que para criar os filhos, cidade melhor não há. Para uma velhice feliz, então, é lá o destino certo!

Mais Informações:

http://www.tupa.sp.gov.br

http://www.museuindiavanuire.org.br

One comment

  1. imara gouvea domingues says:

    adorei como descreveu nossa cidade!!!!! é tudo isso que vc falou e mais!!!! boa e hospitaleira!!!!!!!e nossa Matriz de São Pedro está muito linda e toda restaurada e com o vitral doado pelo vovô na entrada!!!!!! orgulho!!!!

Deixe um comentário!