Congonhas – MG

Na volta para Belo Horizonte, nos programamos para parar em Congonhas, porque era impossível estar tão perto da obra máxima do Aleijadinho e não ir conhecer!

Em Congonhas fica o Santuário Bom Jesus de Matosinhos, onde estão os 12 profetas de pedra sabão, além da Basílica (está em obras), e capelas que possuem estátuas representando os passos da paixão de Cristo (feitas por Aleijadinho e pintadas por Mestre Ataíde). Recentemente foi inaugurado um Museu, que fica dentro do Santuário, mas que por falta de tempo, não conseguimos visitar.

34070575712_f66094355a_o

34144090671_426d0097c4_o

33433220284_a04e6f5a79_o

Foi muito emocionante pode ver as esculturas de perto, elas são enormes, e maravilhosamente detalhadas. A mais famosa é a de Daniel com o leão, inspirado num trabalho do pintor renascentista Rafael de Sanzio.

Infelizmente, algumas estão sem mãos, ou com algum objeto perdido, e várias têm riscos feitos pelas pessoas. Isso gera toda a discussão sobre a transferência das estatuas para um museu fechado.

34117561852_629f7424f4_o

34117677292_a57a8aeea3_o

33464976543_cae90d76fc_o

33891139070_c87208b1e8_o

E daí a gente pensa que, se por um lado elas foram feitas para estarem ao ar livre, e poderem ser vistas por qualquer pessoa, por outro, é possível que daqui a algum tempo elas deixem de existir. De qualquer forma, eu fiquei muito feliz pela oportunidade de vê-las no lugar em que sempre estiveram, e onde foram projetadas por Aleijadinho.

33433154494_b428aaa3ef_o

33843580370_5e2926e651_o

34275078365_2b41d14c65_o

34234564496_25b169d7c0_o

34234492256_d01b8de9c1_o

34144061961_e5905bb22e_o

34117743142_e9252a9385_o 34117651262_50f07cdc62_o

34275007885_31e1143f35_o

Mariana – MG

No nosso primeiro dia inteiro em Ouro Preto, era feriado de Tiradentes, e a Prefeitura de lá faz um evento que, inexplicavelmente, é fechado para a população. Só vão os convidados e políticos, e eles fecham a praça principal, e o entorno, tornando impraticável o turismo por ali.

Por conta disso, decidimos ir pra Mariana de manhã, que fica colada em Ouro Preto.

34143341101_da1792f646_o

34233682186_74706bba25_o

Mariana foi fundada em 1696, e portanto, é mais antiga ainda que Ouro Preto.

Quase chegando em Mariana, paramos na Mina da Passagem, uma antiga mina de ouro em que os visitantes descem a 120 metros abaixo do solo, por um carrinho super antigo que os mineiros utilizavam.  A visita é feia com um guia, que explica como a mina funcionava, conta algumas lendas, explica sobre a rocha, etc. Nós adoramos, os túneis dessa mina são enormes, ao contrário de algumas que existem dentro de Ouro Preto, e tem um lago lá dentro também.

33374164363_68b214962b_o

33432185224_a1a52fc229_o

33890033710_6038e4827f_o

Chegando em Mariana, é muito fácil visitar as atrações principais, pois elas ficam todas numa praça só. Ali estão as igrejas de São Francisco de Assis (fechada para reforma) e Nossa Senhora do Carmo e a Casa de Câmera e Cadeia, além do pelourinho. Assim como em Ouro Preto, as Igrejas são lindas, e a arquitetura da cidade também segue o padrão da cidade vizinha.

34185565965_7fc817c672_o

34143181411_b3662fbaea_o

33464001003_f812dc268d_o

Antes de irmos embora, passamos também na Igreja de São Pedro dos Clérigos, que tem uma vista linda da cidade (dá pra subir na torre do sino!).

33890328700_8d733c2b3a_o

33432273804_7832781f97_o

33802133560_c2e6604306_o

34233775966_a5bffa3b25_o

33464352353_d72412f098_o

 

Ouro Preto – Minas Gerais

Não tenho tido tempo de escrever aqui, e tanta coisa tem acontecido! Neste meio tempo, fiz ao menos duas viagens que merecem ser postadas no blog, e hoje vamos falar de uma delas, Ouro Preto em Minas Gerais!

Fomos durante o feriado de Tiradentes, e passamos três dias na região. Chegamos em Belo Horizonte a tarde, alugamos um carro, e fomos até Ouro Preto, chegando de noite já. Essa é uma viagem que estava nos meus planos há algum tempo já, sempre quis conhecer as cidades históricas de MG. Conhecemos também Mariana e Congonhas.

IMG_0278 (2)

IMG_0244

Já na chegada ficamos encantados! Andar por Ouro Preto é respirar a história viva, observar as casinhas, as ruas tão antigas! Tudo ali é histórico, e a gente se perde neste mundo.

A pousada em que ficamos era muito bonitinha, e ficava ao lado do Largo Marília de Dirceu. Pra quem tiver interesse, se chama Pousada do Ouvidor, e os valores são super bons (reservei no booking).

IMG_0288

IMG_0282

Em Ouro Preto existem MUITAS igrejas, e com o pouco tempo que tínhamos, conseguimos conhecer apenas algumas. A maioria delas não permite fotos em seu interior, e tem a entrada paga (um valor baixo como 2,00 ou 5,00).

Dentre as igrejas, conhecemos a Igreja São Francisco de Assis, Igreja Nossa Senhora do Carmo, Matriz de Nossa Senhora do Pilar, Igreja de Santa Efigênia e Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição (fechada para reformas, mas era ao lado da Pousada).

IMG_0427

IMG_0460

IMG_0572

Enquanto a Igreja de São Francisco é considerada uma obra prima tanto de Aleijadinho, quanto de Mestre Ataíde, que pintou todo o teto da nave central da igreja (é maravilhoso!), a Matriz de Nossa Senhora do Pilar é a segunda igreja com mais quantidade de ouro no Brasil! Com certeza estas duas igrejas foram as mais lindas que visitamos.

IMG_0523

IMG_0573

IMG_0576

Também visitamos o Museu da Inconfidência,  que vale a visita só pelo prédio (fora todo o acervo), o Museu do Oratório (lindo!) , Museu da Mineralogia (interessante demais!) Teatro Municipal (inaugurado em 177o, e o mais antigo em funcionamento das Américas),  Museu do Aleijadinho (em reforma, mas algumas obras estão temporariamente na Igreja de São Francisco) e o Largo Marília de Dirceu (onde morou Maria Doroteia, musa de Tomaz Antonio Gonzaga, que inspirou seu livro de poemas).

Demos a sorte de assistir um show do Eduardo Dusek em pleno Teatro Municipal, e foi muito emocionante.

IMG_0540

IMG_0454

IMG_0569

Caminhamos pelas ruas, subimos as ladeiras, fomos na feirinha de pedra sabão, comemos muito bem, e nos apaixonamos por tudo o que vimos! Agora falta conhecer Tiradentes (e sua vizinha São João del Rey), que dizem ser ainda mais fofa.

Farei um post separado com os restaurantes que fomos, e outro post para Mariana e Congonhas.

Que viagem, gente!!

34081173511_333740dc44_o

34211870065_ea9cb7a860_o

IMG_0472

IMG_0612

34186681055_ab1973075a_o

35404586275_f9c7a521ec_o

 

Homem de la mancha

A montagem do musical “O homem de la mancha”, de Miguel Falabella, que estava no teatro SESI gratuitamente, e foi um sucesso absoluto (não consegui ingresso, tamanha a procura na época), teve sua reestreia no teatro Alfa neste ano, com vários atores do elenco original, especialmente Dom Quixote, Sancho Pança e Dulcinéia. A peça ganhou vários prêmios, como o APCA de Melhor Espetáculo de Teatro e Melhor Ator de Teatro para Cleto Baccic.

Fui assistir e fiquei encantada! É um musical antigo, de 1965, montado no Brasil pela primeira vez em 1972, mas que tem músicas clássicas, que você reconhece mesmo não conhecendo nada sobre ele. Essa foi minha sensação, quando ouvi, por exemplo, The impossible dream, ou Dulcinéia. A parte musical é linda demais!

20170312_185908_32603260073_o

A história começa quando Miguel de Cervantes é internado em um manicômio (na versão original é uma prisão), e tem que defender-se em um julgamento proposto pelos demais internos. Ele recorre então a sua obra máxima, Dom Quixote, e passa a contar as aventuras de Alonso Quijana como o cavaleiro errante.

Quando fui assistir, a cantora Fafá de Belém fez uma participação especial, e foi muito bom poder vê-la ao vivo.

30!

Enfim, cheguei as 30 anos! É um pouco assustador, porque não me sinto com essa idade, e quando era mais nova, tinha planos complexos que já teriam sido concluídos quando eu atingisse essa marca, mas a realidade é sempre diferente do que a gente imagina, né?. Na verdade, só tenho que agradecer por ter saúde e estar feliz, junto daqueles que eu amo. 🙂

Minha noite de comemoração foi muito especial. Fomos jantar no Terraço Itália, que sempre quis conhecer, mas aguardava uma ocasião especial para ir, já que os preços lá são bem altos. Pois bem, fomos, e achamos maravilhoso o conjunto lugar+comida. Se você pensar apenas na comida, não vale o que cobram (pratos individuais acima de 100,00), mas se juntar isso com o ambiente e a vista da cidade, vale muito!

20170304_210314_33285172215_o

20170304_232259_33285205915_o

20170304_233309_32470387843_o

São três ambientes lá em cima, e nós ficamos no bar, e depois no restaurante. A vista do bar é até mais bonita, e tinha um trio de jazz tocando, parecia cena de filme! Foi uma noite perfeita. Comemos risoto com carne (foto abaixo), e risoto com peixe.

20170304_224246_33285198655_o

No almoço do dia anterior ao meu niver, fomos no Kouzina, um grego que está sempre lotado no Jardins. O restaurante é todo branco, com as paredes rústicas, imitando as casinhas gregas. Comemos muito bem, por um preço razoável (os pratos são grandes). Recomendo!

20170305_164028_33244076536_o

20170305_164014_32470428003_o

Durante a semana, saí com as meninas para comemorar também e fui em dois lugares legais. O primeiro é o Ici Brasserie (com o desconto do Dois por um!) um restaurante com comidas típicas francesas, de bistrô. Comi um bouef bourguignon delicioso, e achei o atendimento 10.

20170310_223612_33367945285_o

20170310_212736_33326616236_o

20170310_212530_32552762663_o

O segundo lugar foi o Cabana Burger, que abriu não faz muito tempo, mas já virou sensação entre as hamburguerias da cidade. Parece que eles se inspiraram no famoso Shake Shack americano. Gostei muito do lanche, e da batata também. Quero voltar!

20170312_133559_33261633142_o

20170312_131655_32574613474_o

COMO CHEGAR:

 Cabana Burger

Rua Oscar Freire, 56 – Jardim Paulista

Terraço Itália 

Av. Ipiranga, 344 – República

Kouzina

Rua Peixoto Gomide, 1710 – Jardim Paulista

Resumo gastronômico do último mês

O assunto é…comida, claro! Vamos às últimas atraçoes gastronômicas visitadas neste último mês:

Estadão Lanches ( Viaduto Nove de Julho, 193 – Centro)

Finalmente fui comer o famoso lanche de pernil do Estadão, que fica aberto 24 horas por dia, ali no Centro. O tradicional é feito no pão francês, com (muito) pernil, cebola e pimentão, mas existem versões com queijos variados. O pernil é super bem temperado, e o lanche enorme. Delicioso!!

img_20170113_133405_061_32254589346_o

20170113_124451_31922908760_o

Lambe lambe ( Rua Aracaju, 239 – Higienópolis)

Dos mesmos donos do Modi, este restaurante é uma proposta que fica entre o boteco e o restaurante. Eu diria que ele é como um Dona Onça, só que com preços bem menores. Em 2016, ganhou na categoria Bom e Barato da Veja Comer e Beber. Adorei o picadinho!

20170106_142528_32025650041_o

20170106_135255_31769141180_o

20170106_135322_32025644651_o

Sweet Shop (R. Alagoas, 852 – Higienópolis)

Esta doceria fica em frente à FAAP, e é uma gracinha. Eles servem, além dos doces, croissants recheados, e massas também. Aproveite que está ali e dê uma passada na FAAP para ver os vitrais lindos do museu da faculdade.

20170105_125024_31328168123_o

20170102_130103_31212643654_o

Las chicas (Rua Oscar Freire, 1607 – Pinheiros)

Fomos tomar café da manhã no Las Chicas, da Carla Pernambuco, e usamos o desconto do Dois Por Um. Simplesmente delicioso, uma fartura de comida. Uma bandeja dessas daria para duas pessoas tranquilamente. Ah, o lugar é todo retrozinho, uma graça!

20170128_102902_31724198524_o

20170128_101433_32188799890_o

Bráz Pizzaria ( Rua Sergipe, 406 – Consolação)

Não me lembro se já falei sobre esta pizzaria no blog, mas aqui vai. Usamos o desconto do Dois por Um, e comemos duas pizzas individuais deliciosas. As pizzas costumam ser mais caras, mas valem a pena.

20170127_234035_32520200776_o

La Casserole (Largo do Arouche, 346 – República)

Este já apareceu aqui no blog, e continua maravilhoso. Levamos nossos pais lá, e eles amaram. Usamos também o Dois por Um, e o prato do livrinho era o arroz negro com frutos do mar. Divino!

img_20170122_001711_941_32355156552_o

WhatsApp Image 2017-01-22 at 00.12.50

Cantina Roperto (R. Treze de Maio, 634 – Bela Vista)

Já fui algumas vezes, e nunca decepciona! Tem aquele estilo de cantina, com as garrafinhas de palha penduradas, e muita madeira nas paredes. Os pratos são pra dividir, como em quase todas as cantinas daqui.

20170115_004600_32232190522_o

Consulado Mineiro ( Praça Benedito Calixto, 74 – Pinheiros)

Este é daqueles restaurantes que dá pra voltar várias vezes e indicar pra quem adora uma comida caseira e mineira. Os preços parecem altos, mas os pratos dão pra até 4 pessoas, dependendo da fome. É muita comida mesmo!

20170122_151031_31695725123_o

Koji Sushi ( Av. Paes de Barros, 906 – Mooca)

Uma opção de restaurante japonês gostoso e com preço razoável é o Koji, ali na Mooca.  O rodízio tem variedade, e mata a vontade de comer peixinhos e afins.

20170125_145249_32145099470_o

Café Colon (Rua Alagoas, 555- (casa 2))

Quem passa pela Rua Alagoas, nem repara nesse café, mas ele existe, e fica dentro de uma mini vila bem bonitinha. Fica pertinho do Modi, e em frente ao parque Buenos Aires. Um charme!

img_20170203_171321_761_32549989082_o