Onde comemos em Santiago (Outubro/2016)

Apesar da correria, e de muitos dias termos ficado fora da cidade para os passeios, conseguimos conhecer alguns  (poucos) lugares bem legais para comer em Santiago. São muitas e muitas opções de restaurantes, dá pra se divertir bastante neste quesito! Os preços são sempre mais ou menos iguais, entre R$ 40 e 60,00 por prato. O melhor custo benefício vai para Galindo e Tiramisu.

Como água para chocolate

Eu já tinha lido muitas críticas sobre este restaurante, dizendo que é pega turista, que só tem brasileiro, etc. E de fato, vimos bastante brasileiros, e o cardápio tem opções em português. Mas, aonde em Santiago não tem brasileiro, meu Deus? rs! Fiquei bastante feliz de termos ido, por que a comida estava gostosa, e o ambiente é uma graça, fazendo referência ao filme com o mesmo nome. Comemos um congrio com creme de espinafre, e uns camarões a milanesa. Fomos no último dia, antes de irmos para o aeroporto.

30066219203_cdc8a6d26a_o

30583344152_c995717cc1_o

30068111044_9b468121ee_o

30700268055_94a77d3dab_o

End: Constitución 88, Barrio Bellavista

Galindo

Este é um restaurante super antigo que fica na região central, e tem preços muito bons! Os pratos são grandes, então dá pra dividir. Comemos aqui o famoso pastel de choclo, e uma empanada. Só o pastel já teria dado para nós almoçarmos.

img_8050

30610394836_c07b3ff8c7_o

30645841125_d6907f9acf_o

End: Dardignac 098, Providencia

Meze

Este restaurante turco ficava ao lado do nosso apto, e caímos nele por puro desespero: era tarde, e estávamos morrendo de fome. Mas demos sorte, e a comida estava bem gostosa. O suco de framboesa parecia até um drink, de tão gostoso!

20161024_223108

30582011511_2244a3ac60_o

30370473530_e0c85dc48e_o

End: Av. Manuel Montt 270, Providencia

Ocean Pacific´s

 Imagine jantar dentro de um navio, ou do fundo do mar, esta é a proposta deste restaurante. Ele é todo decorado (ou poderia dizer “entulhado”) com detalhes marítimos, e a comida, claro, também é do mar. Muito legal!

30584828991_915f17c9e8_o

30039148933_c0bc524528_o

30372849320_29c27063f1_o

30373044170_45f1b3f0de_o

30584840001_9df5d6725b_o

30672194915_6ba356d939_o

30636261066_67452129a6_o

End: Ricardo Cumming 221

Restaurante da Concha y Toro

Comemos somente uma empanada lá, mas no cardápio tem opções de pratos também. Obviamente, é tudo bem acima do preço normal, até mesmo os vinhos, pasmém! Mas se você estiver esperando o seu tour, vale a pena tomar um café, ou comer alguma coisinha, e sentar na parte de fora.

30666436425_e72b6b5a58_o

30366939650_c043702cdd_o

30582889621_f4c93da1cc_o

Bar Liguria

O Liguria tem várias unidades na cidade, fomos na Av. Providencia, e gostamos muito. Não estávamos com muita fome nesta noite, então rachamos uma lasanha (um pedaço na verdade). Parece que os sanduíches são grandes e bons.

20161022_230726

20161022_233419

30651468285_031beeec1a_o

End: Av. Providencia 1373, Providencia

Santa Bohemia (em Viña del Mar)

Foi a escolha do guia para nosso almoço em Viña. A vista era linda, para a praia de Reñaca. Pedimos uma paella mista que estava gostosa. O valor não era baixo, mas no geral gostamos.

30639435196_6667ed7618_o

30044160973_b7a650d55b_o

End: Av. Borgoño 15314, Viña del Mar

Pizzaria Tiramisu

Todos os blogs que li sobre Santiago indicavam esta pizzaria. Fomos numa quarta-feira a noite, e estava lotada, com fila de espera de uma hora. Por sorte, conseguimos uma mesa na parte de fora bem rápido. Os garçons foram super simpáticos, e a pizza estava deliciosa! A pizzaria fica num bairro super bonito chamado Las Condes, e numa avenida com várias outras opções de restaurantes legais.

30376131030_8fb7036776_o

30588193451_d9d37c470a_o

End:  Isidora Goyenechea 3141, Las Condes

Fast foods chilenos

É incível a quantidade de fast food que a gente vê pelas ruas de Santiago. O nosso guia da Cousiño Macul até lamentou o fato da comida típica chilena perder espaço para lanches e hamburguers. Tirando as redes internacionais, você encontra em muitos lugares o cachorro quente deles, que vem com abacate , como na Dominó. Tem uma dessa a cada esquina. Achei engraçado também o nome de outro fast food: Pedro, Juan y Diego.

30020485024_0330a64c6b_o

30615676286_196571e264_o

30652102825_172071ab96_o

Sorveteria Bravissimo 

Fomos nesta sorveteria em Viña del Mar, e aproveitamos para lavarmos nossas mãos meladas de sorvete no Pacífico, hehe! Ela fica no calçadão em frente ao mar, é bem gostoso! Os sorvetes são enormes, e tem vários sabores diferentes.

30611707161_05d08b68f1_o

30046357314_1e9518b34d_o

End: Las Salinas, Viña del Mar

Santiago – Dia 2 (Troca da Guarda, Plaza de Armas, Mercado Central, Museu Pré Colombino, Cerro Santa Lucia)

Acordamos cedo neste dia, por que teriamos que conhecer as principais atrações da cidade, já que nos demais estaríamos fora, fazendo passeios.

Fomos direto assistir a troca da guarda, que acontece em dias alternados conforme calendário divulgado pelo Palácio de la Moneda todos os anos. Já tinha lido muito sobre a troca, e como é bonita, mas somente vendo ao vivo para entender. É uma cerimônia oficial, em que aqueles que estavam de guarda até então, deixam o Palácio, para que a outra turma possa assumir. Tem uma banda que toca algumas músicas durante a cerimônia, e no dia em que fomos, tocaram Aquarela do Brasil! Foi super emocionante, e um belo gesto aos muitos (e são MUITOS) brasileiros que visitam a cidade. A troca dura em torno de 40 min.

img_8251

20161022_103250

20161022_101809

Seguimos andando até o Museu de arte pré-colombiana, que é diferente de tudo o que vimos na vida. As peças são antiquíssimas, e o acervo é incrível. Tinha uma exposição temporária bem legal no primeiro piso também.

img_8270

img_8277

20161022_130613

Após o museu, fomos até a Plaza de Armas, onde ficam vários prédios históricos importantes, como a Catedral, por exemplo, e terminamos no Mercado Central. Este Mercado é famoso pelos peixes e frutos do mar vendidos, e também pelos restaurantes. Na verdade, achei ele pequeno, e totalmente dominado por um restaurante, o Donde Augusto. Os peixes ficam em umas galerias estreitas, e no dia em que fomos, muito sujas. O chão tinha pedaços de peixe, e restos que caíram. Valeu a visita, pois é um ícone da cidade, mas esperava mais.

img_8282

img_8331

img_8326

img_8312

Tomamos o metrô, e fomos até as ruas Paris e Londres, que são um pedacinho da Europa em Santiago. É uma gracinha, e parece mesmo que você está em outro lugar. Lá paramos em um café e comemos a sobremesa tradicional deles, torta tres leches (leite condensado, leite, e doce de leite). É deliciosa, mas beeeem doce.

img_8319

img_8323

img_8352

Por fim, fomos ao Cerro Santa Lucia, que não é alto como o Cristóbal, mas tem várias atrações lá dentro (um castelo, jardins, vários mirantes) e é bem bonito também. Experimentamos a bebida que você  vê em todo lugar pela cidade, o mote con huesillos. Ela é feita de pêssegos secos (huesillo) cozidos em açúcar, água e canela e, em seguida, misturado com o trigo descascado cozido e fresco (mote). É servido geladinho, e a gente bebeu, e comeu o trigo, e também os pêssegos que vieram. Gostoso!

img_8358

20161022_164724

img_8374

20161022_171151

Nossa última parada foi no Pueblito de Los Dominicos, uma espécie de feira de artesanato, num ambiente bem rústico, com chão de terra e tudo. O lugar é legal, mas achei tudo caro, e como já estava fechando, não deu para andar muito.

20161022_185351

img_8365

O dia acabou com nossa ida ao Bar Liguria, um bar que tem algumas casas espalhadas por Santiago, e é super bem falado. O ambiente é 10, e eles são conhecidos pelos sanduíches.

20161022_233419

20161022_230726

img_8384

img_8330

img_8198

img_8292

img_8297