Resumo gastronômico do último mês

O assunto é…comida, claro! Vamos às últimas atraçoes gastronômicas visitadas neste último mês:

Estadão Lanches ( Viaduto Nove de Julho, 193 – Centro)

Finalmente fui comer o famoso lanche de pernil do Estadão, que fica aberto 24 horas por dia, ali no Centro. O tradicional é feito no pão francês, com (muito) pernil, cebola e pimentão, mas existem versões com queijos variados. O pernil é super bem temperado, e o lanche enorme. Delicioso!!

img_20170113_133405_061_32254589346_o

20170113_124451_31922908760_o

Lambe lambe ( Rua Aracaju, 239 – Higienópolis)

Dos mesmos donos do Modi, este restaurante é uma proposta que fica entre o boteco e o restaurante. Eu diria que ele é como um Dona Onça, só que com preços bem menores. Em 2016, ganhou na categoria Bom e Barato da Veja Comer e Beber. Adorei o picadinho!

20170106_142528_32025650041_o

20170106_135255_31769141180_o

20170106_135322_32025644651_o

Sweet Shop (R. Alagoas, 852 – Higienópolis)

Esta doceria fica em frente à FAAP, e é uma gracinha. Eles servem, além dos doces, croissants recheados, e massas também. Aproveite que está ali e dê uma passada na FAAP para ver os vitrais lindos do museu da faculdade.

20170105_125024_31328168123_o

20170102_130103_31212643654_o

Las chicas (Rua Oscar Freire, 1607 – Pinheiros)

Fomos tomar café da manhã no Las Chicas, da Carla Pernambuco, e usamos o desconto do Dois Por Um. Simplesmente delicioso, uma fartura de comida. Uma bandeja dessas daria para duas pessoas tranquilamente. Ah, o lugar é todo retrozinho, uma graça!

20170128_102902_31724198524_o

20170128_101433_32188799890_o

Bráz Pizzaria ( Rua Sergipe, 406 – Consolação)

Não me lembro se já falei sobre esta pizzaria no blog, mas aqui vai. Usamos o desconto do Dois por Um, e comemos duas pizzas individuais deliciosas. As pizzas costumam ser mais caras, mas valem a pena.

20170127_234035_32520200776_o

La Casserole (Largo do Arouche, 346 – República)

Este já apareceu aqui no blog, e continua maravilhoso. Levamos nossos pais lá, e eles amaram. Usamos também o Dois por Um, e o prato do livrinho era o arroz negro com frutos do mar. Divino!

img_20170122_001711_941_32355156552_o

WhatsApp Image 2017-01-22 at 00.12.50

Cantina Roperto (R. Treze de Maio, 634 – Bela Vista)

Já fui algumas vezes, e nunca decepciona! Tem aquele estilo de cantina, com as garrafinhas de palha penduradas, e muita madeira nas paredes. Os pratos são pra dividir, como em quase todas as cantinas daqui.

20170115_004600_32232190522_o

Consulado Mineiro ( Praça Benedito Calixto, 74 – Pinheiros)

Este é daqueles restaurantes que dá pra voltar várias vezes e indicar pra quem adora uma comida caseira e mineira. Os preços parecem altos, mas os pratos dão pra até 4 pessoas, dependendo da fome. É muita comida mesmo!

20170122_151031_31695725123_o

Koji Sushi ( Av. Paes de Barros, 906 – Mooca)

Uma opção de restaurante japonês gostoso e com preço razoável é o Koji, ali na Mooca.  O rodízio tem variedade, e mata a vontade de comer peixinhos e afins.

20170125_145249_32145099470_o

Café Colon (Rua Alagoas, 555- (casa 2))

Quem passa pela Rua Alagoas, nem repara nesse café, mas ele existe, e fica dentro de uma mini vila bem bonitinha. Fica pertinho do Modi, e em frente ao parque Buenos Aires. Um charme!

img_20170203_171321_761_32549989082_o

La Casserole

Fui jantar outro dia num dos bistrôs mais tradicionais daqui de São Paulo, o La Casserole. Em 1954, os franceses Roger Henry e sua esposa Fortunée inauguraram o restaurante no mesmo lugar em que ele está até hoje, em frente ao mercado de flores do Largo do Arouche, no centro antigo de São Paulo. Desde 1987, quem comanda o bistrô é a filha do casal, Marie France.

2014-08-20 22.28.39

O restaurante é lindo, mas não é super elegante como eu imaginava. Não, ele tem cara de um restaurante tradicional, todo em madeira, luz ambiente fraquinha, algumas flores nas mesas, e muitos frequentadores na casa dos 70/80 anos. Ficamos observando aqueles casais velhinhos, e imaginando que eles, provavelmente, tem por habito jantar ou almoçar ali no La Casserole há muitos anos, e são quase de casa já! Prova disso, é uma plaquinha que está no canto do salão, e achei super interessante:

2014-08-20 23.54.04

É super agradável o ambiente, daqueles lugares que não da vontade de sair, sabe?

10617056_1398821277006974_536289142_n

O Largo do Arouche/centro, infelizmente, não é dos cenários mais bonitos não. É sujo, cheio de mendigos, garotas de programa, e usuários de drogas, além de repleto de prédios históricos caindo aos pedaços. Dá muita pena de ver toda uma história sendo jogada no lixo, mas mesmo assim, ainda acho muito válida uma visita por essas bandas, durante o dia. Quando cheguei em SP, o primeiro tour que fiz foi pelo Centro antigo, e fiquei encantada com tudo o que vi, apesar de todos os problemas já citados.

De qualquer forma, fico pensando em como deveria ser a vizinhança do bistrô na data da abertura, as flores ali na frente, os homens de chapéu, as mulheres bem arrumadas. Encontrei essa foto bem antiga, que mostra os floristas, e logo abaixo está uma foto minha em frente à uma das bancas atuais:

arouche22014-08-20 23.59.42

Mas vamos ao menu! Meu prato foi confit de pato, com polenta e redução de vinho, enquanto meu irmão pediu filé au poivre, com pupunha. Estava tudo uma delícia!! Adorei tudo, e quero voltar durante o dia.

2014-08-20 23.13.472014-08-20 23.14.05

Saindo de lá, passamos no mercado para tirar fotos e um florista super simpático me deu uma rosa branca! 🙂

2014-08-20 23.57.50 (3)2014-08-20 23.55.572014-08-20 23.26.452014-08-20 23.28.2310601742_557657521012911_155863265_n

 COMO CHEGAR:

Largo do Arouche, 346 -Centro