Santiago – Dia 2 (Troca da Guarda, Plaza de Armas, Mercado Central, Museu Pré Colombino, Cerro Santa Lucia)

Acordamos cedo neste dia, por que teriamos que conhecer as principais atrações da cidade, já que nos demais estaríamos fora, fazendo passeios.

Fomos direto assistir a troca da guarda, que acontece em dias alternados conforme calendário divulgado pelo Palácio de la Moneda todos os anos. Já tinha lido muito sobre a troca, e como é bonita, mas somente vendo ao vivo para entender. É uma cerimônia oficial, em que aqueles que estavam de guarda até então, deixam o Palácio, para que a outra turma possa assumir. Tem uma banda que toca algumas músicas durante a cerimônia, e no dia em que fomos, tocaram Aquarela do Brasil! Foi super emocionante, e um belo gesto aos muitos (e são MUITOS) brasileiros que visitam a cidade. A troca dura em torno de 40 min.

img_8251

20161022_103250

20161022_101809

Seguimos andando até o Museu de arte pré-colombiana, que é diferente de tudo o que vimos na vida. As peças são antiquíssimas, e o acervo é incrível. Tinha uma exposição temporária bem legal no primeiro piso também.

img_8270

img_8277

20161022_130613

Após o museu, fomos até a Plaza de Armas, onde ficam vários prédios históricos importantes, como a Catedral, por exemplo, e terminamos no Mercado Central. Este Mercado é famoso pelos peixes e frutos do mar vendidos, e também pelos restaurantes. Na verdade, achei ele pequeno, e totalmente dominado por um restaurante, o Donde Augusto. Os peixes ficam em umas galerias estreitas, e no dia em que fomos, muito sujas. O chão tinha pedaços de peixe, e restos que caíram. Valeu a visita, pois é um ícone da cidade, mas esperava mais.

img_8282

img_8331

img_8326

img_8312

Tomamos o metrô, e fomos até as ruas Paris e Londres, que são um pedacinho da Europa em Santiago. É uma gracinha, e parece mesmo que você está em outro lugar. Lá paramos em um café e comemos a sobremesa tradicional deles, torta tres leches (leite condensado, leite, e doce de leite). É deliciosa, mas beeeem doce.

img_8319

img_8323

img_8352

Por fim, fomos ao Cerro Santa Lucia, que não é alto como o Cristóbal, mas tem várias atrações lá dentro (um castelo, jardins, vários mirantes) e é bem bonito também. Experimentamos a bebida que você  vê em todo lugar pela cidade, o mote con huesillos. Ela é feita de pêssegos secos (huesillo) cozidos em açúcar, água e canela e, em seguida, misturado com o trigo descascado cozido e fresco (mote). É servido geladinho, e a gente bebeu, e comeu o trigo, e também os pêssegos que vieram. Gostoso!

img_8358

20161022_164724

img_8374

20161022_171151

Nossa última parada foi no Pueblito de Los Dominicos, uma espécie de feira de artesanato, num ambiente bem rústico, com chão de terra e tudo. O lugar é legal, mas achei tudo caro, e como já estava fechando, não deu para andar muito.

20161022_185351

img_8365

O dia acabou com nossa ida ao Bar Liguria, um bar que tem algumas casas espalhadas por Santiago, e é super bem falado. O ambiente é 10, e eles são conhecidos pelos sanduíches.

20161022_233419

20161022_230726

img_8384

img_8330

img_8198

img_8292

img_8297