Congonhas – MG

Na volta para Belo Horizonte, nos programamos para parar em Congonhas, porque era impossível estar tão perto da obra máxima do Aleijadinho e não ir conhecer!

Em Congonhas fica o Santuário Bom Jesus de Matosinhos, onde estão os 12 profetas de pedra sabão, além da Basílica (está em obras), e capelas que possuem estátuas representando os passos da paixão de Cristo (feitas por Aleijadinho e pintadas por Mestre Ataíde). Recentemente foi inaugurado um Museu, que fica dentro do Santuário, mas que por falta de tempo, não conseguimos visitar.

34070575712_f66094355a_o

34144090671_426d0097c4_o

33433220284_a04e6f5a79_o

Foi muito emocionante pode ver as esculturas de perto, elas são enormes, e maravilhosamente detalhadas. A mais famosa é a de Daniel com o leão, inspirado num trabalho do pintor renascentista Rafael de Sanzio.

Infelizmente, algumas estão sem mãos, ou com algum objeto perdido, e várias têm riscos feitos pelas pessoas. Isso gera toda a discussão sobre a transferência das estatuas para um museu fechado.

34117561852_629f7424f4_o

34117677292_a57a8aeea3_o

33464976543_cae90d76fc_o

33891139070_c87208b1e8_o

E daí a gente pensa que, se por um lado elas foram feitas para estarem ao ar livre, e poderem ser vistas por qualquer pessoa, por outro, é possível que daqui a algum tempo elas deixem de existir. De qualquer forma, eu fiquei muito feliz pela oportunidade de vê-las no lugar em que sempre estiveram, e onde foram projetadas por Aleijadinho.

33433154494_b428aaa3ef_o

33843580370_5e2926e651_o

34275078365_2b41d14c65_o

34234564496_25b169d7c0_o

34234492256_d01b8de9c1_o

34144061961_e5905bb22e_o

34117743142_e9252a9385_o 34117651262_50f07cdc62_o

34275007885_31e1143f35_o

Mariana – MG

No nosso primeiro dia inteiro em Ouro Preto, era feriado de Tiradentes, e a Prefeitura de lá faz um evento que, inexplicavelmente, é fechado para a população. Só vão os convidados e políticos, e eles fecham a praça principal, e o entorno, tornando impraticável o turismo por ali.

Por conta disso, decidimos ir pra Mariana de manhã, que fica colada em Ouro Preto.

34143341101_da1792f646_o

34233682186_74706bba25_o

Mariana foi fundada em 1696, e portanto, é mais antiga ainda que Ouro Preto.

Quase chegando em Mariana, paramos na Mina da Passagem, uma antiga mina de ouro em que os visitantes descem a 120 metros abaixo do solo, por um carrinho super antigo que os mineiros utilizavam.  A visita é feia com um guia, que explica como a mina funcionava, conta algumas lendas, explica sobre a rocha, etc. Nós adoramos, os túneis dessa mina são enormes, ao contrário de algumas que existem dentro de Ouro Preto, e tem um lago lá dentro também.

33374164363_68b214962b_o

33432185224_a1a52fc229_o

33890033710_6038e4827f_o

Chegando em Mariana, é muito fácil visitar as atrações principais, pois elas ficam todas numa praça só. Ali estão as igrejas de São Francisco de Assis (fechada para reforma) e Nossa Senhora do Carmo e a Casa de Câmera e Cadeia, além do pelourinho. Assim como em Ouro Preto, as Igrejas são lindas, e a arquitetura da cidade também segue o padrão da cidade vizinha.

34185565965_7fc817c672_o

34143181411_b3662fbaea_o

33464001003_f812dc268d_o

Antes de irmos embora, passamos também na Igreja de São Pedro dos Clérigos, que tem uma vista linda da cidade (dá pra subir na torre do sino!).

33890328700_8d733c2b3a_o

33432273804_7832781f97_o

33802133560_c2e6604306_o

34233775966_a5bffa3b25_o

33464352353_d72412f098_o